domingo, 26 de abril de 2009

As we all know

Bem, vamos lá.
Essa é a segunda vez que eu tento ser vegana. Parei de consumir leite, ovos e derivados por 8 meses que serviram mais pra uma adaptação, como por exemplo aprender a comer miojo sem queijo ralado, quais produtos são testados em animais, mandar e-mails pra Sac's, aprender a ter paciência de perguntar nos restaurantes o que é que tem ovo e leite, melhorar a minha culinária e etc. Foi um período muito bom, mas como todo mundo que vai por esse caminho sem volta, era muito difícil ficar passando fome nos lugares ou então tomando picolé de limão por pura falta de opção, e como eu passava o dia inteiro na rua e não encontrei nenhum restaurante vegetariano que fosse menos de 24 reais o kg, desistí temporariamente. Pra minha surpresa eu não voltei a colocar queijo no miojo, nem conseguí usar produtos sabidamente testados em animais, tampouco enxí minha geladeira de queijos nobres: a única coisa que mudou é que eu começei a comer direito na rua pois sempre tem um salgado borrachudo de queijo na cantina, uma pizza ou coisa do gênero. O problema é que isso não me satisfaz mais, quero dizer, o fato de agradar ao meu paladar não compensa todo o peso na consciência que eu estou tendo ao comer determinada coisa ou utilizar um determinado produto sem antes perguntar no Sac, então, mais uma vez, decidí virar vegana.
Se até o câncer evolui, com o veganismo não seria diferente. Há alguns meses inventaram um queijo vegano (que eu ainda não tive tempo de fazer), surgiram milhões de comunidades no orkut com listas e mais listas de produtos isentos de carnificina e vários fabricantes lançaram marcas de produtos veganos. Nem preciso dizer que achei simplesmente o máximo né e que esse boom do veganismo me deu ainda mais força pra tomar a minha decisão?

O ser que vos fala é do sexo feminino, tem atualmente 19 anos e por enquanto isso é o suficiente.
Espero ajudar outras pessoas que também ingressaram nessa jornada do veganismo, dando dicas, mostrando ações em prol dos animais, receitas e tudo o mais do dia a dia de um vegano.

2 comentários:

Andréa N. disse...

ADOREI esse post de entrada!! Entrou com tudo, querida, mandando bala na honestidade e na coragem de se abrir e de tentar de novo. Esse é o caminho e eu sei que você já chegou lá. Continue firme -- unidos os veganos vencerão essa guerra injusta contra os animais desse mundo. Um abraço solidário apertado!

Leandro disse...

bem legal o blog
gostei demais do seu depoimento
e sempre que precisar de ajuda pra se manter no veganismo, estamos aí!